Comitês em Ação

Reunião de fevereiro do Polo Nova Iguaçu

Comitês de Nova Iguaçu, Japeri e Queimados se encontram para debater problemas locais

No dia 25/02/2014 ocorreu a reunião do pólo Nova Iguaçu, Japeri e Queimados. O local do encontro foi MAB, associação que realiza um importante trabalho de mobilização social e orientação na legalização e estruturação de associações de moradores. Estiveram presentes líderes comunitários representando comitês dos bairros Ponto Chic, Miguel Couto, Rodilandia, Austin, Posse, Comendador Soares, Jardim Paraíso, Centro de Nova Iguaçu e Lagoinha.

Inicialmente as discussões trataram sobre a importância da reunião do pólo para fomentar ações conjuntas e fortalecer uma rede local, onde os comitês possam ser referências e apoio uns aos outros e não trabalhem isoladamente. É importante que os líderes comunitários estejam conscientes que os comitês que a atuam no mesmo município podem contribuir para a resolução das demandas que recebem. Edivanildo Santos, líder comunitário e colaborador do MAB, socializou com o grupo a sugestão de fazermos um seminário em Nova Iguaçu no qual estarão em pauta os problemas locais, com a presença do poder público e da sociedade civil.

Eulina Carvalho, representante do comitê Sarepta, de Rodilandia, colocou a importância de nos aproximarmos do poder público para que assim possamos lutar pela resolução dos problemas que existem nas comunidades em vulnerabilidade social. Exemplificou a questão com um problema que os moradores de Austin estão enfrentando atualmente. Grande parte desta população perdeu suas casas e seus móveis após fortes chuvas em Novembro de 2013 e até então não foram assistidos pela prefeitura. Eulina já acionou a defesa civil para cadastrar estes moradores no Programa Aluguel Social e no projeto de saque do FGTS , contudo, a solicitação foi negada pela ausência de comprovantes de residência destes moradores. Todos os presentes concordaram que se faz necessária uma ação imediata da Defesa Civil frente a esta situação. A equipe da área social da Ação da Cidadania se comprometeu em elaborar um ofício em parceria com MAB solicitando providências e convidando representantes desta secretaria para um encontro. Eulina ainda colocou que a partir do encontro realizado no comitê Sarepta com presença da Ação da Cidadania, a equipe do CRAS está aceitando declarações emitidas pelo comitê como comprovante de residência, tendo em vista que este é fundamental para o acesso aos programas e benefícios da Assistência Social.

Esteve presente também o presidente do Conselho Municipal de Cultura de Nova Iguaçu, Hélio Jorge. Ele ressaltou a precariedade do acesso à cultura na Baixada Fluminense, sobretudo pela concentração de equipamentos culturais na capital do Estado e pela inexistência, precariedade e alto custo dos transportes locais. Pontuou a existência de verbas destinadas cultura em contrapartida de ausência de projetos para utilização das mesmas. Convidou os presentes para participar das assembléias dos conselhos que ocorrem toda primeira segunda-feira de cada mês às 19h.

Elizangela Matos, do Espaço de Leitura Plantando Palavras, compartilhou sua experiência na Ação da Cidadania. Revelou que até então não entendia porque as campanhas de arrecadação de livros e brinquedos acabaram. Afirmou que agora ela começa a entender que o objetivo é estimular o fortalecimento e a autonomia dos comitês através de capacitações, cursos e acompanhamento das políticas públicas. Informou que atualmente quando algum morador de sua comunidade pede uma doação ela incentiva a refletir sobre a importância que este tenha sua própria renda, encaminhando para vagas de emprego. Ao final todos concordaram que este tipo de ação é o que nos motiva a continuar na luta para que melhores condições de vida e acesso a direitos para aqueles que não têm o mínimo para sua sobrevivência. Está agendada para o dia 06/03/2014, às 17h um novo encontro para o planejamento de uma ação que mobilize os comitês do pólo Nova Iguaçu.

Notícia publicada em 26.02.2014