Comitês em Ação

Lançamento do livro Ação da Cidadania 20 Anos

Dia 25 de setembro na Livraria da Travessa de Botafogo

Em 1993, Herbert de Souza, o Betinho, pronunciou a frase ao idealizar a “Ação da Cidadania contra a Fome, a Miséria e pela Vida” para arrecadar alimentos e denunciar que 32 milhões de brasileiros viviam abaixo da linha da pobreza. A campanha tornou-se política pública, as redes de solidariedade cresceram e a Ação da Cidadania não desapareceu. Ao contrário, está presente em 15 estados, com 756 comitês, atuantes de acordo com as necessidades de sua região, atendendo a mais 1 milhão de pessoas.

E para comemorar todas estas conquistas será lançado o livro “Ação da Cidadania 20 anos”, no dia 25 de setembro, às 18h, na Livraria Travessa, na Rua Voluntários da Pátria, 97, em Botafogo. O livro – idealizado por Daniel Souza, filho do Betinho, hoje um dos que levam a organização à frente, e textos de Ana Redig e Nádia Rebouças – faz um relato histórico do país a partir do golpe militar de 1964, do surgimento do movimento social, das campanhas contra a fome, das casas da Ação, em Santa Teresa e no armazém na região portuária do Rio de Janeiro, e, principalmente, dos comitês da Ação da Cidadania, razão de ser da ONG.

Na obra, recheada de imagens memoráveis e importantes depoimentos, estão também os passos para o futuro da Ação da Cidadania, nos próximos 20 anos: investir na capacitação de jovens e na formação de lideranças, beneficiando crianças, jovens, idosos, grupos de mulheres, entre outros, fortalecendo a troca e diminuindo o abismo existente entre os grupos sociais. "São duas décadas de uma campanha histórica, cuidadosamente detalhada e relatada no livro, com fotos e fatos inéditos", afirma Daniel Souza. Para ele, a obra “Ação da Cidadania 20 anos” é o retrato literário de quem tem pressa, porque hoje há outras fomes.

O livro tem patrocínio da Casa & Vídeo, Petrobras, Associação Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil, Instituto Cidade Viva e Lei de Incentivo à Cultura. Apoio do Porto Maravilha Cultural, Rio 450 Anos e Prefeitura do Rio.

Notícia publicada em 17.09.2014