Comitês em Ação

Reunião da Assembleia Comunitária de Santa Cruz da Serra

Representantes do CRAS Figueira estiveram presentes com moradores

O encontro foi realizado no dia 12 de maio, organizado pela coordenadora do comitê Jesus o Pão da Vida, Rosinete da Costa Oliveira. Diversos moradores estiveram presentes, em sua maioria mães das crianças beneficiadas pelas atividades desenvolvidas no comitê, além da coordenadora do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) Figueira, Renata Lopes, e do responsável pelo cadastramento no Bolsa Família, Luiz Piau.

Na reunião anterior, ficou como proposta que um grupo faria uma visita ao CRAS que atende a localidade para conhecer as atividades oferecidas e divulgar aos demais. Foi por conta desta visita que Luiz Piau e Renata Lopes compareceram ao encontro.

Renata nos informou que a meta para o município de Duque de Caxias estabelecida pelo Ministério Público é de que tenha 16 CRAS, e que atualmente existem 10 em funcionamento e em breve será inaugurado mais um.

Cada CRAS é responsável por atender  até 5.000 famílias. Renata destacou que o foco principal do trabalho realizado em Figueira é o Programa de Atendimento Integral à Família – PAIF, através dos serviços de convivência e fortalecimento de vínculos, atendimento social e psicológico, palestras geracionais, encaminhamento e orientações para os serviços públicos. 

Foram apresentados todos os serviços oferecidos: telefone popular, isenções em inscrição para concurso público, PMCMV (política de habitação), Bolsa Família, Tarifa Social, Renda Melhor, Renda Melhor Jovem, Carteira do Idoso, BPC/LOAS (benefício para deficientes e idosos), Previdência, Pronatec  e o PAIF.

Muitas dúvidas foram tiradas, principalmente quanto às condicionalidades do Bolsa Família. Os profissionais do CRAS também deram orientações sobre dúvidas quanto à guarda de crianças que não estão sendo atendidas pelos pais.

Encerrando o encontro, os moradores discutiram os temas do próximo mês e combinaram que cada um fará por escrito as necessidades do bairro, além de tirarem fotos. Este material será utilizado para criação de um relatório com as demandas da comunidade. Outro ponto acordado é que  aqueles que possuem acesso à internet irão pesquisar sobre o Ministério Público e compartilhar as informações com os demais. Todos se comprometeram em colaborar com a divulgação para que mais moradores compareçam na próxima Assembleia Comunitária.

Notícia publicada em 18.05.2015