Comitês em Ação

Moradores de Saracuruna apontam como principal problema da comunidade a Supervia

Em encontro da Assembleia Comunitária, serão organizadas ações solicitando melhorias nos trens

Foi bastante significativo o 2º encontro da Assembleia Comunitária de Parque João Pessoa, em Saracuruna, município de Duque de Caxias, que ocorreu dia 12 de junho na sede do comitê Grupo Comunitário Chocobim.

A Coordenadora de Ações Sociais da Ação da Cidadania, Ana Paula Souza, iniciou falando sobre o trabalho da instituição e o importante legado transmitido por seu fundador Betinho. Agradeceu a presença de todos e reforçou a necessidade da presença permanente e participação ativa dos moradores nos encontros para obtenção dos resultados desejados. 

Após destacar que as Assembleias Comunitárias objetivam a construção de um trabalho coletivo de identificação de problemas locais e elaboração de estratégias que os levem às soluções destes casos, a coordenadora Maria do Carmo, conhecida como Chocolate, perguntou aos moradores quais são as principais dificuldades enfrentadas na comunidade de Parque João Pessoa. Os participantes foram unânimes em expor os transtornos causados pela empresa responsável pela operação dos trens, a Supervia.

Os moradores reclamaram da falta de acessibilidade para portadores de necessidades especiais nas estações, do fechamento de uma das principais entradas da estação Saracuruna e o retorno da baldeação obrigatória que já havia sido encerrada devido às solicitações dos passageiros. Os participantes da assembleia estabeleceram alguns acordos, como: divulgar o número de telefone da ouvidoria da empresa para que os moradores liguem e denunciem os problemas enfrentados nas estações de trem e mobilizar toda comunidade de Parque João Pessoa a participar das manifestações.  

            A reunião também proporcionou um momento de troca de conhecimento sobre políticas públicas. Os presentes se aprofundaram em entender as ações governamentais voltadas para proteção social básica. O conhecimento de boa parte dos participantes sobre o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) se limitava ao programa Bolsa Família. Entendendo a necessidade de ampliar os conhecimentos dos moradores sobre órgãos públicos e serviços oferecidos, a coordenadora Chocolate propôs convidar representantes destas instituições para conversar com o grupo nos próximos encontros, como vem ocorrido nas reuniões das assembleias de outras comunidades.

Para finalizar a reunião, o grupo foi levado a refletir sobre força interna, buscando lembranças de momentos em que se sentiram fortes. Os participantes estabeleceram um espaço troca de experiências e falas emocionantes relatando casos pessoais de superação. 

O Grupo Comunitário Chocobim trabalha incentivando a leitura entre crianças e adolescentes. Na reunião também foi iniciado o rodízio de livros com os moradores presentes. O livro Mulheres de Coragem, de Ruth Rocha, foi cedido a uma das participantes, que ficou responsável por passar para outra após a leitura.

Notícia publicada em 17.06.2015