Comitês em Ação

Em Parque João Pessoa, moradores se encontram para debater assuntos da comunidade

O Centro de Referência Especializado de Assistência Social foi tema do encontro

Na manhã do dia 17 de julho de 2015, o Grupo Comunitário Chocobim, localizado em Saracuruna, sediou o encontro da Assembleia Comunitária de Parque João Pessoa. Adolescentes frequentadores do Espaço de Leitura, responsáveis pelas crianças atendidas pelo comitê e moradores do entorno se reuniram com representantes do Comitê Rio da Ação da Cidadania para conversar sobre temas de reflexão pessoal e social.

A Assembleia iniciou com o resumo dos encontros anteriores e retomada de assuntos que ainda estão em processo de debate, como as medidas tomadas pela Supervia. Maria do Carmo (Chocolate), coordenadora do Grupo Comunitário Chocobim, informou aos moradores sobre a tentativa de agendar um atendimento com secretário de transporte do município incluindo a presença da população. Os participantes foram alertados sobre a importância de serem um grupo coeso, fortalecido e propagador de informação e conhecimento sobre cidadania e políticas públicas.

Durante a roda de conversa, o grupo estabeleceu um clima descontraído, alegre e emocionante ao falar sobre “virtudes”. Um a um destacou qualidades dos outros. A atividade aproximou os integrantes da assembleia e gerou um diálogo sobre o distanciamento dos indivíduos, fator que dificulta o processo de mudança social, tendo em vista a necessidade de união e mobilização.

Ana Paula Souza, coordenadora de Ações Sociais da Ação da Cidadania, encerrou o encontro falando sobre atenção especializada às famílias e direitos socioassistenciais ofertados pelo CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social). Famílias e indivíduos em situação de ameaça ou violação de direitos (violência física, psicológica, sexual, tráfico de pessoas, cumprimento de medidas socioeducativas entre outras), devem buscar apoio nesta unidade pública, que tem como dever construir um espaço de acolhida e escuta qualificada, fortalecendo vínculos familiares e comunitários, priorizando a reconstrução dessas relações. 

Notícia publicada em 06.08.2015