Comitês em Ação

Líderes artesãs se encontram na Ação da Cidadania

Empoderamento feminino pelo artesanato foi tema de discussão

No dia 09 de março, a Ação da Cidadania promoveu em sua sede um encontro com 40 lideranças comunitárias que utilizam o artesanato como ferramenta de transformação social e geração de trabalho e renda para famílias em estado de vulnerabilidade e risco.

O início da programação foi marcado por um café da manhã de confraternização e diálogos sobre as causas e questões das mulheres simbolicamente marcadas no dia 08 de março. A série de ilustrações “Coisa de mulher é...”, criada por Raquel Vitorelo, foi utilizada para mostrar exemplos de luta e resistência de mulheres que marcaram a história contribuindo com o processo gradativo de ocupação das posições tradicionalmente preenchidas por homens. Nina Simone, Frida Kahlo, Dandara dos Palmares, Simone de Beauvoir, Maria Quitéria e Malala foram citadas como guerreiras e referências durante a abordagemsobre o protagonismo social feminino. O grupo presente, composto majoritariamente por mulheres, recebeu homenagens pela importante contribuição em prol de melhorias em condições de vida em comunidades do Rio de Janeiro.

A participação ativa das lideranças presentes contribuiu para um encontro muito rico em debates, trocas e construção coletiva. Além do compartilhamento de depoimentos sobre a importância do envolvimento com o trabalho artesanal para a libertação de mulheres vítimas da violência doméstica, houve leitura coletiva do livro “Mulheres de Coragem”, de Ruth Rocha e dinâmica sobre elaboração de turbantes.

Os encontros da rede de lideranças artesãs buscam promover o aperfeiçoamento das práticas artesanais, profissionalização, inserção no mercado de vendas, visibilidade e reconhecimento da atividade como geradora de desenvolvimento local. Devido à recente legalização da profissão artesão, no segundo momento, Úrsula Hallais, representante do Programa de Artesanato do Estado do Rio de Janeiro, foi convidada para conversar com o grupo sobre este processo e esclarecer dúvidas a respeito de políticas públicas de atendimento à classe. Este programa disponibiliza o espaço Artesanato em Movimento, localizado em Botafogo, para valorizar a memória, pesquisa, exposição e comercialização dos produtos dos artesãos do Rio de Janeiro. Úrsula Hallais falou detalhadamente sobre o SICAB – Sistema de informação e cadastro do artesão brasileiro e explicou o passo a passo para a retirada da Carteira Nacional do Artesão, mencionando os seus benefícios. Foram distribuídos materiais informativos sobre o programa e suas ações.

O encontro foi encerrado com o compartilhamento de informações sobre participação nas principais feiras da cidade, como a do Lavradio e Rio Artes Manuais e troca de produtos artesanais produzidos pelas participantes. 

Notícia publicada em 29.03.2016